terça-feira, 18 de março de 2014

Correios vai normalizar entregas em 15 dias

Para sanar os atrasos ocorridos por causa da greve dos funcionários dos Correios, encerrada na última quarta-feira, a promessa da empresa é entregar todas as cartas em atraso dentro dos próximos 15 dias. Para isso, realizará, neste final de semana, um mutirão de entregas. A ação faz parte do plano de continuidade da empresa, que inclui a realocação de funcionários e a realização de horas extras, e foi implantado no início da paralisação e seguirá até a normalização das entregas.

Além do plano, as entregas serão regularizadas com a compensação de 27 dos 43 dias parados pelos grevistas, conforme determinado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), responsável pelo julgamento do Dissídio Coletivo de Greve da categoria. Os serviços com hora marcada, como Sedex Hoje, Sedex 10 e Sedex 12, suspensos durante a greve, serão retomados na próxima segunda-feira (17). 

Estima-se que cerca de 20 milhões de cartas e encomendas estejam com suas entregas atrasadas, o que equivale a dez dias de fluxo postal. O cálculo leva em consideração a média diária de um milhão de correspondências e de um milhão de encomendas, segundo informações do sindicato da categoria. A direção dos Correios evita falar sobre os números, mas em nenhum momento corrigiu as informações repassadas pela representação dos funcionários. 

A paralisação, deflagrada no dia 29 de janeiro, foi motivada por uma alteração no plano de saúde da categoria. O TST julgou o movimento como abusivo. Segundo a empresa, durante a greve, 77% do efetivo de 3,9 mil empregados compareceram normalmente ao trabalho. A área de distribuição foi a mais afetada: no total, 55% dos carteiros não compareceram. Já de acordo com o sindicato, a greve finalizou com 60% de adesão geral. Entre o setor de distribuição, o índice de adesão no fim da paralisação foi de 75%.

Fonte: http://www.pemais.com/