sábado, 28 de fevereiro de 2015

Tigre de Garanhuns é punido e vai ficar dois anos sem poder disputar torneio nacional de Futsal



Pernambuco não terá representante na divisão especial da Taça Brasil de Futsal Adulto Masculino deste ano e a equipe que iria representar o Estado, a Associação Desportiva Tigre de Garanhhuns, vai ficar impedida de participar de torneios nacionais por dois anos. As punições foram estabelecidas porque o time do Agreste, atual campeão pernambucano, não comunicou a sua desistência a tempo para a Confederação Brasileira de Futsal. O prazo era até o dia 4 de fevereiro e o Tigre só avisou que não teria condições de participar no último dia 19, alegando não ter condições financeiras de custear as despesas da taça que vai ser realizada entre 22 e 28 de março deste ano na cidade de Jaraguá do Sul, em Santa Catarina.

“Desde janeiro vínhamos acompanhando esse processo e alertando o Tigre sobre os prazos, mas ele não conseguiu arranjar patrocínio público e privado. Mas era para o clube ter desistido e repassado a vaga a tempo para que nem ele e nem a federação fossem punidos. Ficamos chateados pela forma como aconteceu”, disse o superintendente da Federação Pernambucana de Futsal, Luiz Claudio de Carvalho.

o Tigre foi cinco vezes campeão estadual (2009, 2010, 2011 e 2012, 2014), e campeão da Liga Nordeste de Futsal (2013) e vice-campeão da primeira divisão da Taça Brasil no ano passado, o que garantiu a vaga na divisão especial deste ano. No entanto, como o clube não vai participar do torneio, Pernambuco foi rebaixado e terá de disputar novamente a primeira divisão em 2016.

Do NE 10